Mas tudo mudou...

Por quê?

E ela o olhou no fundo dos olhos e percebeu que já não os lia mais como antes. Pegou em suas mãos e a sensibilidade das peles não era mais a mesma. Agora a pele dele parecia áspera na dela. Como? Até ontem parecia de veludo e delicada.

Percebeu que o abraço dele já não a acalentava mais. Testou. Comprovou. Não deu.

Tentou conversar e não conseguiu, pois lhes faltavam assuntos. Silêncio. Por quê? Até semana passada passavam horas sem parar de falar por um segundo sequer.

Foram se deitar, mas a noite de núpcias não aconteceu, não. Ela chorou durante o ato e não conseguiu finalizá-lo. Pensou a noite toda e percebeu o que era aquilo. Na manhã seguinte faria o teste final.

Acordou ansiosa. Ambos se trocaram e ela lhe pediu um beijo. Que já não era mais quente, que já não dava nem calafrios, nem aquele calorzinho que sobe pela barriga.

Foi então que se deu conta.

O amor acabara. Para sempre. Mas não acabara ontem, nem semana passada. Foi acabando com o passar do tempo, tempo esse em que ela se negava a aceitar que, o que antes era bom, agora chegara ao fim.

Fim!

Marcos Korody

13 Mai 14
Uma daquelas realidades difíceis de perceber e aceitar...muito bom!

Sonia Machado

14 Mai 14
Parabens Daiane!!! Com certeza realizara todos os seus sonhos!!! Texto belissimo...
DEIXE UM COMENTÁRIO