Para que acordar?

Começou a tomar consciência de que era alguém. Ali, daquele jeito. Um ser pensante. Estava deitado ou deitada? Vinha à mente a dúvida de ser homem ou mulher. Nova questão: dia ou noite? E a terceira, que logo atropelou a anterior: onde estava?

Sentiu um impulso incoercível em abrir os olhos, contudo o freou. Por quê?

Preferiu tentar se lembrar. E lembrava-se. De quê? De flashes da vida caótica, do trânsito, e nele uma discussão com direito a arma apontada na cara. De andar à noite no centro da cidade. Alguém se aproximando. Acelerou os passos. Algo metálico e gelado na nuca e a voz adolescente, masculina, daquelas em fase de mudança, na puberdade, com os hormônios à flor da pele, bem feia: - Passa tudo e passa agora. O gelo. O medo de perder a vida. Melhor entregar tudo mesmo, até o relógio.

Pela segunda vez hesitou em mexer as pálpebras para enxergar o mundo e o lugar onde se encontrava. Mais cenas. Metrô Sé, seis horas da tarde, sem espaço e um empurra daqui, empurra de lá. Sentiu uma protuberância em suas nádegas. Mudou de lugar. Foi difícil, mas conseguiu. E alguém grita. Uma mulher, alegando tentativa de estupro em meio à multidão. Linchado. Foi o que teve, por molestar uma trabalhadora, aquele indivíduo.

Terceira vez. Abrir ou não abrir? Ou melhor. Se abstrair. Pensou. Por que tantas dúvidas? Pensou. Mulher. Definitivamente era mulher. E não abriu. Qualquer coisa naquele momento era melhor do que acordar.

Gabriele

24 Mar 14
Quem sabe um dia também escritora? Com certeza já é minha escritora favorita =) boa sorte no novo trabalho!!!

Guilherme

24 Mar 14
Novos projetos inspiram nossas vidas! E sua criatividade também!!! Parabéns pelo dom de escrever!!! Vale o tempo investido!!!!

Marcos Korody

24 Mar 14
demais Daiane! parabéns pelas palavras e pela iniciativa.

Everton Almeida

25 Mar 14
Parabéns nesta nova etapa em sua vida!!! Lindas palavras....

Kalina Juzwiak

26 Mar 14
texto incrível! adorei! parabéns querida Daiane! continue neste caminho lindo...

Daiane Bugatti

08 Mai 14
Obrigada, pessoal! Mesmo mesmo! <3
DEIXE UM COMENTÁRIO