Johnny Cash

raspas de Cash

Hello, I’m Johnny Cash.

Assim começava a grande maioria dos shows desta lenda do country music que, vestido em preto, conquistou a imortalidade atavés de sua música e continua a inspirar gerações de fãs. Mas sério, quem é Johnny Cash e porque um monte de gente tem uma camiseta com o nome dele?

Johnny Cash é mais que trend-hipster-cool , bem mais. O nome dele está em todo lugar, porque ele esteve em todos os lugares. Operou aparelhos de código morse na Alemanha pela Força Aérea Americana; Gravou álbuns de música gospel e um audio book inteiro do Novo Testamento; Teve problemas com a polícia por roubar flores de uma propriedade; por botar fogo acidentalmente em mais de 206 hectares de floresta e por ter experimentado todas as drogas disponíveis na época; passou mais tempo fazendo shows dentro de presídios do que cumprindo penas noturnas; esteve em todos os estados americanos; é um dos poucos a ter o nome em três Halls da Fama - incluindo o de Rock n’ Roll; foi amigo dos grandes presidentes americanos; entrevistou Neil Young e vários outros dinossauros da música em seu programa de TV ‘The Johnny Cash Show’; estrelou em seriados, filmes e documentários; gravou músicas com Elvis Presley, Carl Perkins, Jerry Lee Lewis, Bob Dylan, Waylon Jennings, Willie Nelson e enfim… a lista é interminável. Vamos voltar um pouco ao começo!

É PRECISO SABER SEUS LIMITES. EU DESCOBRI QUE NÃO HAVERIAM MUITOS, SE EU FIZESSE DO MEU JEITO

O quarto, de sete filhos, nasceu J. R. Cash em 26 de fevereiro de 1932. Siglas no nome, porque a criatividade de seu pai havia acabado com os três primogênitos. Aos 5, já trabalhava na fazenda de algodão de sua família no Arkansas, enquanto cantarolava as músicas gospel que tocavam no rádio junto com sua mãe. Foi ela também, que ensinou o pequeno garoto a tocar violão. Sua família era pobre, o trabalho duro, e a vida difícil, mas Cash só foi começar a sentir o verdadeiro peso dela quando tinha 12 anos. Seu adorado irmão mais velho Jack, de 15, foi puxado por uma serra de disco enquanto trabalhava no moinho, quase foi cortado ao meio e sofreu uma semana antes de falecer. J. R. Cash se sentiu imensamente culpado pelo incidente, já que tanto ele quanto a sua mãe e o próprio Jack, tiveram uma estranha sensação na manhã daquele dia, que quase o fizeram trocar o dia de trabalho por um dia de pescaria. Jack insistiu pelo contrário, alegando que sua família precisava de dinheiro. Em seu leito de morte, contou de visões do céu e dos anjos, o que gerou em Cash esperanças de um reencontro após a morte com seu irmão.

VOCÊ CRESCE NO FRACASSO. VOCÊ O USA COMO PEDRA PRO SEU DEGRAU. FECHE A PORTA DO PASSADO. VOCÊ NÃO TENTA ESQUECER OS ERROS, MAS VOCÊ NÃO VIVE NELES. VOCÊ NÃO DEIXA QUE ESTES EXTRAIAM NADA DE SUA ENERGIA, OU UM POUCO DO SEU TEMPO, OU UM PEDAÇO DO SEU ESPAÇO

Pronto. As dificuldades das primeiras décadas de vida de Johnny serviram de inspiração para dezenas de músicas próprias e, quissá, formaram a base emocional do enorme talento que era Johnny Cash. Ele cantava sobre os campos de algodão, sobre os índios americanos, sobre as enchentes, sobre os prisioneiros, sobre os engraxates, sobre os condenados, sobre os ferreiros, sobre os viajantes e etc… Foram mais de 50 anos de carreira, muitos dos quais estava enfrentando a dependência química, ou em outros, se deixando levar, mas que não o impediram de produzir. Gravou mais de 1000 músicas, mais de 12 álbuns, teve 5, ou mais filhos, de dois casamentos, ou mais mulheres, e um amor eterno incondicional por June Carter. Ganhou inúmeros prêmios, e muitos deles por gravações e performances com sua esposa June. Na verdade, ele ganhou tantos prêmios, que até na noite de sua morte, ganhou um. Johnny Cash morreu em 2003, apenas quatro meses depois da morte de June, que para os mais românticos, foi de coração partido.

FOR YOU I KNOW I`D EVEN TRY TO TURN THE TIDE BECAUSE YOU’RE MINE, I WALK THE LINE

Mais do Johnny no raspas! – https://www.raspas.com.br/pensadores/210

texto publicado originalmente no Le Duê blog

DEIXE UM COMENTÁRIO